Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

21.12.18

Madrid

Lila
Quarta e quinta feira estive em Madrid, para uma reunião e para o jantar de Natal da empresa. Desta vez, antes de ir fui ser maquilhada por uma profissional e já não tinha aquele aspecto de lula básico de sempre. Este ano, recebi o prémio de 15 anos na empresa (embora esteja quase a fazer 16) e foi divertido ter toda a ibéria junta no mesmo jantar (antes separavamo-nos por países). Regressei doente, cheia de dores no corpo e com imensa dificuldade em engolir. Entrei de ferias (...)
17.12.18

Porto

Lila
Há que tempos que não vinha. Vai ser breve, mas sabe sempre bem, voltar a esta cidade que apesar de cinzenta, recebe sempre maravilhosamente.
14.12.18

Sim, estou viva, mas pouco

Lila
Tenho muitos posts atrasados, estive ausente bastante tempo, mas também tenho óptimas desculpas. A semana passada foi terrível. Uma gravidez na família não vingou e apesar de ser no princípio, já tínhamos planos para aquele bebé. Depois, recebemos a notícia da morte do meu sogro. Foi um pai ausente durante toda a vida do meu marido por isso aparentemente pode parecer que não nos iria afectar. Mas o senhor morreu como viveu, sozinho em casa e ninguém deu por ele durante semanas. (...)
20.11.18

Barcelona

Lila
Hoje vou a Barcelona trabalhar com uma das colegas de quem mais gosto na Europa. A minha sueca Mónica. Isto promete.
16.11.18

O video

Lila
Foi uma experiência tão gira, tão enriquecedora, que adorei estes dias. Estava muito nervosa com o desenrolar do processo, mas o dia de gravação correu muito bem. Aprendi imenso com o camera men que foi contratado. Era um professional habituado a fazer campanhas publicitarias para a Sephora, e outras grandes empresas. Detalhes acerca do som, de enquadramento de imagem, coisas que fazem muito sentido mas nas quais, nem pensamos quando vemos um vídeo deste tipo. Agora estou ansiosa (...)
13.11.18

Aeroportos

Lila
Tivesse eu notas de 50 euros, como as horas que tenho de esperas em aeroportos e era uma mulher rica. Cheguei as 8:30 a Madrid, depois de meter levantado as 4:20 e ter dormido duas horas e agora só tenho voo para Bilbau as 11:45.  Já tomei o pequeno almoço, já trabalhei, já fiz chamadas e agora vou andar as voltas. Menos mal que é o terminal 4, o único que se aproveita em todo o aeroporto de Madrid. Esta deve ser a parte mais dura do meu trabalho. Levantar de madrugada, deixar (...)