Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

06.04.21

Trabalho

Lila
Hoje estive o dia todo entre dois hospitais. Num, dei formação das 9h às 13h. Noutro tive duas reuniões. Usei um vestido. Levei os meus ténis novos, que fazem sucesso em todo o lado. Recebi muitos  mimos dos meus clientes de há tantos anos. Quase parecia que tinha voltado à minha vida normal. Cheguei a casa de rastos. Falta-me a pratica de girar...
02.03.21

Kick off meeting 2021

Lila
Esta a ser virtual. 700 pesoas online durante 3 dias. Hoje â tarde puseram uma banda  a actuar para nos durante uma hora, para que pudessemos recrear o baile de gala na nossa casa. E eu juro que me fartei de chorar, tal foi a tristeza que senti. Não sou de discotecas nem de grandes saidas á noite, mas adoro dançar e este baile era uma das poucas ocasióes no ano em que tirava a barriga de miserias. E depois bateu a saudade de sair, de ir a um restaurante, de estar com pessoas. Porra. (...)
16.02.21

Das regras estupidas nesta pandemia

Lila
Ontem fui fazer uma avaliação de testes covid ao Hospital Universitário de Coimbra. Sai de casa ás sete da manhã e regressei depois da hora de almoço. Na autoestrada, parei na Área de serviço de Pombal para comprar um sanduíche. E percebi, incrédula, que as áreas de serviço podem vender comida para take away mas nem uma única bebida. Nem um café, uma agua, um sumo. Expliquem-me por favor qual é o sentido desta medida. Mas expliquem-me devagarinho que ainda estou meio (...)
06.02.21

Vai ficar tudo bem no final

Lila
Hoje foi dia de gerir a tristeza. Levantamo-nos tarde e fomos andar de bicicleta. O tempo estava horrível. Vento, frio, chuviscos. Mas fomos na mesma. Acho que os meus homens perceberam que era mesmo preciso ir. As caminhadas ou estes passeios de bicicleta que fazemos juntos, ao fim de semana, não me fazem só bem ao corpo. Limpam-me a alma. O vento que bate no rosto, a paisagem e até o esforço físico fazem esvaziar a cabeça. Percebi o que tenho que fazer, apesar de estar desiludida (...)
05.02.21

Tempos dificeis

Lila
A passar uma fase muito difícil no trabalho. De mudança. A ter que tomar decisões importantes. Acho que gastei todas as minhas lágrimas ontem e esta noite. Por mim e por todos os colegas que vou perder com esta mudança e nova estratégia da empresa. 
03.01.21

Férias

Lila
As férias passaram a correr e tive mesmo que meter um travão porque todos os dias chegava trabalho. Tive que ir metendo um olho por causa da chegada de uns kits de avaliação do Covid que ficaram presos na alfandega e por causa disso ia vendo o resto a chegar. Tenho mais de 100 emails para ler e isto porque fui vendo coisas. Esta empresa não permite férias a ninguém, fui recebendo emails de colegas, que sabem que estou de férias, a pedir coisas para o próprio dia. Enfim. Tive (...)
02.10.20

O novo normal

Lila
Agora estamos todos vestidos com roupas confortáveis nas reuniões da empresa. Eu tenho que confessar que me custa ver os meus lindos vestidos pendurados no armário, sem uso. Passei o verão sem calçar umas sandálias de salto alto. O ponto positivo é que não gasto dinheiro em roupas para trabalhar, que tinham sempre que ser mais formais. Nos últimos meses investi em belíssimas leggings. Caras mas absolutamente confortáveis. Que é ultimamente o meu único requisito no (...)
04.09.20

O trabalho é uma actividade, não um lugar.

Lila
Depois de meses de teletrabalho, as empresas começam a entender que os funcionários são tanto ou mais produtivos trabalhando desde casa. A ideia de oito horas por dia a trabalhar desde um escritório, é uma ideia completamente ultrapassada. Eu, para além das minhas viagens, trabalho desde casa há alguns anos. A um ritmo alucinante. E a gestão do trabalho e da vida familiar e pessoal faz-se muito melhor, só pelo facto de se eliminar da equação, horas no transito. Espero que os (...)
01.07.20

Formações

Lila
Amanhã à tarde vou dar duas formações. Ou melhor, vou repetir a mesma formação em dois idiomas, para duas equipas distintas, num total de 71 pessoas. O dia de hoje, vai ser outra vez, passado a estudar. Não faço mais nada e o Covid tem-nos dado mesmo cabo dos neurónios...