Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

02.06.20

Stress pós traumatico

Lila
O pior já passou. A vida da minha irmã esteve em perigo, mas já lhe dei um abraço. Já a pude sentir nos meus braços e acreditar que os milagres existem. Que a minha mãe está lá a zelar por nós e não deixa que coisas más nos aconteçam. Mas toda a situação  deitou-me  a baixo. As nossas vidas estiveram em suspenso durante duas semanas que pareceram meses. Não consigo dormir,  reajo mal ao stress do trabalho, não consigo ainda lidar com a rotina normal. Da-me a sensação (...)
23.05.20

Carta à minha irmã

Lila
Querida irmã: Hoje sentimos especialmente a tua falta. Reunimos a família para festejar os cinquenta anos da nossa irmã Dora. O pai fez o almoço, a nossa sobrinha Ângela levou o bolo. Estivemos quase todos. Faltavas tu e o Matias. E a vossa falta encheu a casa toda. Nada foi como era antes. Aliás, tudo foi diferente das vezes que te tínhamos connosco, a dizer piadas, a dar gargalhadas, a falar pelos cotovelos. Alto, sempre alto, a atropelarmos as conversas umas das outras , a (...)
22.05.20

Acreditar

Lila
Esta tem sido das semanas mais duras da minha vida. Perdi a minha mãe aos vinte anos, depois de dois anos de luta contra um cancro agressivo. A noticia da doença da minha mãe foi das vivencias mais difíceis que tive que suportar e todo o processo, uma agonia pautada pela impotência. Depois disso, nunca mais nada me fez sentir tão minúscula. Esta semana a minha irmã mais nova, a caçula, a que criei como se fosse minha filha, deu entrada no Hospital na segunda-feira, gravida de 35 (...)
31.05.18

Dia dos irmãos

Lila
Na minha casa, a minha irmã mais velha atormentava-me com a historia de que eu não era filha dos nossos pais. Que uma cigana me tinha deixado ali em casa e a minha mãe tinha tido pena e acabara por adoptar-me como filha. Mas um dia a cigana voltaria para me buscar. (Tenho que admitir que era rebuscada o raio da historia). Ter cinco ou seis anos e não ser em nada parecida com a minha irmã e com a minha mãe (só mais tarde percebi que sou parecida com o meu pai) não ajudava nada. (...)
23.04.18

Eu e a minha irmã

Lila
Não sei o que me choca mais. Se a quantidade de pernão à mostra que há na foto, se os pijamas a condizer, se termos os chinelos na mão, se a explosão de padrão que há naquele quarto.
13.03.17

As minhas irmãs

Lila
 Hoje fiz toda a minha power walk sempre com as minhas irmãs ao telefone. Ora uma, ora outra, ia trocando as chamadas, uma falava, a outra voltava a ligar. E posso dizer que fiz mais de 7 km nisto, sem nunca me ter aborrecido, sem momentos mortos, num disparate e alegria sem fim. As minhas irmãs são umas chatas e eu não posso viver sem elas.
09.10.15

Festividades de hoje

Lila
A minha melhor amiga faz 40 anos*. A minha irmã pequena faz 5 anos de casada**. PARABÉNS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! * Sou tão feliz por te-la como amiga. A minha amiga brilhante!!!! A que me faz rir e que me ouve quando eu choro. **Fui tão feliz no dia do casamento da minha irmã, sou tão feliz quando estou com ela, adoro de coração o meu cunhado, sou feliz se eles estão felizes juntos.
17.09.15

Grupos sanguineos

Lila
Há anos que nos assola uma duvida. Pensamos que a minha mãe tinha grupo sanguíneo 0, o meu pai diz que tem grupo AB, eu sou B, a minha irmã mais nova é A. Até aqui tudo bem. O pior e estranho é que a minha irmã mais velha garante ser AB, e hoje repetiu o grupo e confirmou. Pois, das duas uma. Ou o grupo sanguíneo da minha mãe não era 0, ou a minha irmã (...)
14.08.15

Tirei barriga de misérias

Lila
Esta semana vi a minha sobrinha pequenina 4 vezes. E as minhas irmãs e o meu pai outras tantas. Que bom!!!!! Para compensar semanas e semanas sem lhes por a vista em cima. E a minha sobrinha já me chama de titia.