Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

05.06.20

Be strong

Lila
Os últimos tempos foram de crise para a minha família. E eu senti que fui a base, que tudo acabava por chegar a mim, e que tinha que gerir não só as minhas, mas as emoções de todos. Provavelmente, em cada família há uma pessoa assim. Não foi fácil ter a cabeça no lugar e controlar o meu coração. Acabei esgotada. Mas venci. Vencemos todos. E sinto que  estamos preparados para todos os desafios que  possam surgir.  What doesnt kill you makes you stronger.
03.06.20

Fim de semana

Lila
  Este fim de semana precisávamos mesmo de mergulhar no mar, fazer paddle, estarmos juntos. O tempo estava óptimo e foi mesmo bom. A praia não estava cheia, as pessoas respeitam os espaços e não nos sentimos inseguros. A mim, especialmente, depois de todo o tumulto, fez-me mesmo bem.      
22.05.20

Acreditar

Lila
Esta tem sido das semanas mais duras da minha vida. Perdi a minha mãe aos vinte anos, depois de dois anos de luta contra um cancro agressivo. A noticia da doença da minha mãe foi das vivencias mais difíceis que tive que suportar e todo o processo, uma agonia pautada pela impotência. Depois disso, nunca mais nada me fez sentir tão minúscula. Esta semana a minha irmã mais nova, a caçula, a que criei como se fosse minha filha, deu entrada no Hospital na segunda-feira, gravida de 35 (...)
13.05.20

2020

Lila
Nesta porcaria de ano em todos os sentidos ( a única coisa que tem tido boa é estar com o meu marido e o meu filho em casa), neste ano que nos apetece eliminar do calendário, vou ser tia (dentro de muito pouco tempo) e tia-avó (em Outubro). Dois novos elementos para viver esta loucura de mundo. 
25.04.20

Sabado, 25 de Abril

Lila
  Privados da nossa liberdade, nada melhor que subir ao Pico de São Luís, respirar ar puro, conversar e ver a paisagem deslumbrante, no dia em que se celebram 46 anos passados sobre e Revolução dos Cravos.    
25.03.20

Vidros

Lila
Os meus homens hoje limparam todos os vidros da casa. É um acontecimento tão raro, custou-lhes tanto, que parece que foram à guerra. :)