Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

16.05.20

Não me digam nada

Lila
Que eu devia estar a chegar a Atenas hoje, primeiro para uns dias de lua de mel com o meu mais que tudo e depois para um congresso internacional que adoro. Ambos cancelados. Porra para isto tudo.
02.05.20

Nós dois

Lila
Alguém vai ficar deprimida quando tudo voltar ao normal e tu estiveres fora a trabalhar durante muito tempo, não vai?  
07.04.20

Meu!

Lila
Quem tem um marido assim, tem tudo. Recebi hoje! E adoro. (Ate já me esqueci dele estar sempre a implicar com as minhas arrumações. Implica? Não implica nada!!!). E não me vou esquecer nunca mais, recebi no dia em que minha empresa anuncia o lançamento de um kit de diagnostico para o Covid. O Ohm tem poder!!! Tudo coisas boas. Hoje foi um dia bom.
20.03.20

Da caminhada diaria

Lila
Ontem estava um dia lindo. Hoje fizemos a caminhada sempre debaixo de chuva. E estas caminhadas de pouco mais do que uma hora por dia, tem -nos feito muito bem à nossa sanidade mental.
19.02.20

Conserto para dois

Lila
De manhã, ao falar com o marido, supostamente no escritorio na Alemanha, este disse-me para ligar a impressora, que estava lá o meu presente de aniversario de casamento. Da impressora sairam bilhetes para um espectaculo esta noite. E era suposto ele não estar cá em Portugal, antes do fim de semana. Acontece que já estava no Porto, tinha viajado de madrugada, num voo baratinho e fez-me a supresa de estar cá hoje, num dia tao especial para nós. Já almoçámos juntos e temos programa (...)
19.02.20

20 anos de casados, 27 de namoro

Lila
Já não se usa. E muita gente nos pergunta qual é a receita. Não há nenhuma. Não somos perfeitos, não somos de todo, um casal perfeito. Há dias em que me apetece atira-lo pela janela. Muitos dias. E acredito que a ele lhe passe exactamente o mesmo. Mas a nossa sorte é que temos uma química invulgar. Um frio na barriga que acontece quando o olhar se cruza, uma paixão que resiste aos tempos. Gostamos mesmo um do outro. Estávamos destinados um ao outro. É uma coisa de pele, que (...)