Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

18.01.19

Big Band Hot Club

Lila
O programa da noite de hoje. Que saudades de ouvir jazz, que saudades dos tempos em que estava a começar a namorar com o meu marido e ele me ensinava a gostar de jazz e de outros sons. Aprendi com ele a gostar imenso deste estilo musical e é certo que primeiro estranha-se e depois entranha-se.
31.07.18

Cool Jazz Fest

Lila
No meio desta roda viva, ainda conseguimos sair do Algarve no sábado à tarde, passar em casa para desmanchar malas e ir para o Cool Jazz fest ver o Van Morrison. Aqui a velhota adorou o horário do concerto. Começou as 20h30 e as 22h10 estava acabado. Mesmo bom para quem gosta de se deitar cedo!!!! Ainda fomos jantar com os amigos que foram connosco, nas barraquinhas do festival e chegamos a casa pouco depois da meia noite. Gostei mesmo do conceito! Ah e o velhote, apesar de mal se (...)
17.04.18

Gospel

Lila
Depois da festa de aniversario, o JA foi para o ensaio do concerto da noite. Eu estive a molengar no sofá, a ganhar forças para voltar a sair. Mas valeu tanto a pena! O concerto do Conservatório com o Gospel de Azeitão e de Lyon foi enriquecido com a presença da Shacara Mclaurin que não só tem uma voz poderosa (faz parte do grupo Harlem Gospel em NY) como é muito simpática. O meu filho ficou encantado com ela. E eu estou desde sábado a cantar cada uma das musicas.    
11.03.18

Gospel

Lila
Ontem foi dia de mais um concerto de Gospel em que o meu filho participou com a classe de coro do conservatório. Fui buscar o meu pai mais cedo para termos tempo de jantar calmamente e depois assistimos ao espectáculo. O meu filho saiu de palco cheio de adrenalina, viu-se que gostou mesmo de estar ali e de participar. O Gospel da-nos muita energia, eu fico com as musicas na cabeça durante semanas. Dia 14 de Abril há outro concerto, desta vez com um coro de Lyon.  Vida de artista é (...)
26.01.18

Concerto

Lila
O meu filho vai actuar e nem eu nem o pai estaremos para ver. Anda a doer-me há um mês e agora que se aproxima, está a doer ainda mais. Filho sofre.
26.01.18

A flauta mágica

Lila
Programa de hoje à noite. Opera! Adoro! A Flauta Mágica (original em alemão Die Zauberflöte)  é uma ópera em dois atos, de Wolfgang Amadeus Mozart, com libreto alemão de Emanuel Schikaneder. Estreou no Theater auf der Wieden em Viena, no dia 30 de setembro de 1791. A ópera mostra a filosofia do iluminismo.  Algumas de suas árias tornaram-se muito conhecidas, como o dueto de Papageno e Papagena, e as duas árias da Rainha da Noite. Os conceitos de liberdade, igualdade e (...)
21.01.18

Fim de semana

Lila
O amigo do JA veio para a nossa casa à hora do almoço de ontem. Passaram a tarde a estudar, comigo a fazer de policia e fazer perguntas sobre a matéria. À noite, fomos os três aos concerto da Orquestra Metropolitana, oferta do conservatório onde os dois estudam. Gosto sempre que pelo menos o meu veja grandes orquestras e oiça grandes obras. O António dormiu cá em casa, para alegria do meu filhote e só foi embora hoje antes de almoço. Estamos dedicados ao estudo outra (...)
12.12.17

O mistério das vozes bulgaras

Lila
Em 1993, primeiro ano de namoro com o meu marido, este deu-me uma cassete com esta musica. Uma coisa celestial, diferente, que eu adorei e ouvia em todo o lado. Lembro-me particularmente de estar em Portalegre, na casa da minha professora de piano, a estudar para o exame do conservatório (a minha professora vivia lá e só vinha a Setúbal aos sábados e por isso decidiu levar-me com ela e estarmos uma semana "em estagio") e de ter esta musica no meu walkman enquanto a São ensaiava (...)
02.11.17

Tango argentino

Lila
Ontem á noite fomos ver um espectáculo de Tango argentino. E fiquei com tantas saudades das nossas aulas de danças de salão e dos anos bons que passamos a dançar, os dois.    
29.10.17

Anthony Strong: A Tribute to the Great Male Jazz Vocalists

Lila
Ontem à noite fomos os três ver este concerto. Eu esperava que fosse bom, mas foi maravilhoso. 90 minutos de uma voz cheia, quente, grandiosa, acompanhada por ele ao piano, e com dois músicos excelentes ao contrabaixo e bateria. E depois, Stong passou pelos meus cantores favoritos, cantando as musicas mais bonitas de todos os tempos. O meu filho, que estava céptico, adorou. Belíssima forma de fechar um sábado. E fiquei a pensar como tanto talento cabe dentro de um homem tão pequeno!