Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

01.04.20

Quero ser sueca


Lila

"Numa Europa onde a maioria dos países decidiu impor grandes restrições na vida diária, há um que se destaca pela abordagem menos draconiana: a Suécia. Os bares e restaurantes continuam abertos – só não há pessoas sentadas ao balcão. As escolas também estão a funcionar. "

"O governo trata as pessoas como adultos responsáveis que sabem que medidas de segurança devem tomar."

"Na Suécia, registaram-se 4028 casos de infecção pelo novo coronavírus e 180 mortes de covid-19."

Não sabemos se a abordagem é a mais correcta ou não (ninguém sabe), mas até agora, os números não são muito diferentes dos nossos, com a mesma população, (sendo que o território da Suécia é muito maior).

A mim dá-me inveja. A meio da terceira semana de prisão domiciliaria, este conceito parece-me fantástico e estou certa de que é para ai que teremos que ir, quando já não houver capacidade económica de manter toda a gente de um pais em casa. Apostar em que as pessoas têm que viver uma vida normal, mas com cuidados de protecção acrescidos e sem contactos sociais como antes. A vida não vai voltar a ser igual, disso tenho a certeza.

Mas, por agora e num dia em que me sinto farta, quero ser sueca. Por certo teria mais dez centímetros, seria loura e bonita até dizer chega. E ganhava três vezes mais do que ganho a fazer o mesmo trabalho.

Só vantagens.