Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

07.11.16

O esbardalhanço


Lila

Sete da manhã de Domingo. Acordo e lembro-me de que tenho roupa lavada na maquina. Resolvo levantar-me para a estender e assim aproveitar o sol ao máximo. Chego à cozinha, tiro a roupa da maquina, abro a porta da varanda e mal ponho um pé fora, escorrego no chão molhado do dia anterior e esbardalho-me por completo.. Bati com um braço no parapeito, com a mão na janela e com as costas no chão. Parecia que estava tudo bem quando me arrastei de volta para a cama, não sem antes ter tirado o pijama encharcado, mas quando chegou a noite estava feita num oito. Hoje tive que ir a uma massagista fisioterapeuta porque as dores no pescoço eram mais do que muitas. Agora sinto-me muito melhor, mas ainda estou dorida. Só a mim...

1 comentário

Comentar post