Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

07.11.18

Lentes de contacto


Lila

Depois dos óculos novos, surgiu a opção de experimentar lentes de contacto. Isto porque eu vejo mal, mas uso muito pouco os óculos. Não gosto mesmo nada de os usar e faço-o com sacrifício, com degradação cada vez maior da minha visão. Desde segunda que estou a experimentar umas lentes e tem sido o drama e o horror. Não a usa-las, nem dou por te-las nos olhos. Mas para por e especialmente para tirar. Ontem experimentei 3 vezes durante a manhã e só a terceira consegui coloca-las. Depois, a noite, já muito cansada e depois de ter chegado a casa bastante tarde, foi uma tragédia para tirar a lente esquerda. Cheguei a pensar esquecer o processo e ficar com a  lente posta para o resto da vida. Era eu a chorar com o dedo dentro do olho, o meu filho aos gritos a dizer que por os dedos dentro do olho lhe fazia impressão, a ver na Internet montes de vídeos a ensinar a tirar lentes, e a gritar que era fácil, enfim, uma comédia.

Hoje voltei a conseguir coloca-las a segunda tentativa da manhã, mas já a ficar em pânico para a sessão de retirada das mesmas à noite. Estou em crer que, ou desemburro rapidamente ou chego à óptica na segunda para as entregar e dizer "não obrigadinha".

Mas com pena. Porque isto de ver bem sem óculos é coisa que não me acontece desde a adolescência.