Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

25.09.21

Filho


Lila

Ontem encontrei esta fotografia e fiquei cheia de saudades de quando era pequenino. Passadas cinco semanas aqui, já teve dois ou três episódios de discussão, por estar afastado dos amigos. E onde eu sou sempre a culpada dessa tragédia. Adaptou-se bem a escola, fez amigos, mas continua agarrado aos de lá, em contacto permanente. Eu estava preparada para esses episódios, mas fico sempre triste. Consolam-me os momentos bons, que são muitos mais, mas como mãe, só quero ver o meu filho feliz. Sei que com o tempo, vai ver neste afastamento a oportunidade de crescer e ter um futuro melhor. Mas os quase 17 anos agora e em algumas ocasiões, não o deixam ver mais à frente. Eu, continuo segura de que tomamos a melhor decisão para todos. Mas que fico triste com os resmungos dele, fico.