Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

08.01.19

Da rotina dos dias que passam muito depressa


Lila

Sendo controladora, sou pessoa que gosta de rotinas. A minha profissão troca-me as voltas muitas vezes por causa das viagens, mas até é bom que assim seja, senão a minha vida era uma marasmo sem igual (se dependesse só de mim). Apesar de gostar de rotinas, dou por mim a fazer as mesmas tarefas dia após dia, noite após noite e a ver as semanas a deslizar como areia entre os dedos. E isso faz-me muita impressão. Ainda agora estava a fazer o jantar, depois de ter chegado do yoga, mesmo antes de ir tomar banho e vestir o pijama. E a lavar os dentes enquanto tiro as almofadas da cama, para onde vou daqui a um bocado. E pumba. Outro dia. Meio da semana. Outra semana que passa. Ainda ontem estávamos a sonhar com o Natal e com a pausa para as festas e já passou tudo. Ainda ontem andava na escola primaria, a lanchar pão com manteiga e leite morninho, ao lado da minha mãe, na loja de moveis do meu pai, prestes a fazer os trabalhos de casa. E esta semana já faço 44 anos.

Chega a ser assustador.