Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

26.07.09

Edite


Lila

A minha cunhada mais velha faz anos hoje.

E os tios Zé e Edite reuniram a família e os amigos mais chegados numa pequena festa lá em casa.

Chegámos há pouco desse encontro, cheio de alegria e de crianças a correr por entre quartos e sala.

A minha cunhada está a passar por mais um período difícil da sua vida.

Ao olhar para ela, na sua fragilidade, na luta que tem travado contra a doença que a aflige há muitos anos, dou por mim a pensar que a vida é muito injusta e que Deus por vezes castiga quem menos merece...

Até tenho medo de pensar assim, mas se há criatura doce e querida que não merecia nem metade do que já passou, é a minha cunhada...

Parabéns pelos teus 42 anos de luta, Edite!

 

Um dia, com disposição para isso, conto a história sofrida desta lutadora...