Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

31.01.13

Esta semana fui-me abaixo.


Lila

Tenho tanto que fazer, ando a correr que nem uma doida.

A minha tia está pior e eu só la fui na segunda.

O sentimento de culpa por não ir mais é gigante, mas de facto, eu não chego para tudo.

Afinal de contas, sou mãe, dona de casa e mulher trabalhadora.

Nestes dias não sou esposa, porque estou sem marido.

E também é por isso que tudo isto se complica.

Eu quero fazer tudo, tratar de tudo, chegar a tudo.

Mas sou só uma.

A minha sogra ajuda imenso, se não fosse ela, eu já tinha dado um nó e ido desta para melhor.

Mas faz-me falta o meu homem.

Porque simplifica as coisas e porque não me vou a baixo: Porque ele me dá empurrões e me põe no lugar, coisa de que preciso tantas vezes.

Esta semana estou a ir-me abaixo.

E deve notar-se, porque a minha sogra acabou de me ligar a perguntar se eu quero que o JA lá vá dormir hoje, para eu fazer as coisas com calma.

Não, não quero.

Já basta para a semana, que lá vai passar a 5 noites.

A pobre vai andar num virote enquanto eu estiver fora, melhor, eenquanto os pais da criança (os dois) estão fora. Cada um em seu sitio.

No meu caso, estarei em dois países, sem passar pela casa da partida.

Isto não anda fácil, só vos digo.