Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

29.06.09

São Pedro


Lila

Na minha adolescência, o dia de São Pedro era muito especial.

È o santo padroeiro da terra que sinto como minha, embora não tenha lá nascido.

A terra que me adoptou, onde estudei desde o ciclo até ao final do liceu, onde fiz os meus melhores amigos.

Neste dia era feriado, e ainda por cima, decorriam as festas da cidade.

Motivo suficiente para reunir a malta e ir passear, andar nos carrosséis e jantar uma bifana na feira.

Desses tempos guardo muitas memórias e entre elas, uma muito especial.

Devia ter uns 16 anos e fui ás festas com a minha amiga Carla. A casa dela ficava mesmo na avenida dos pescadores, a principal das festas e eu ficava lá  a dormir nesse dia.

Fomos passear na feira ao serão e encontrámos alguns amigos do liceu.

E nessa noite, já deitadas, fomos acordadas por uma serenata, feita pela minha paixoneta da altura. Foi completamente desajeitada, mas ao mesmo tempo, deliciosa, de tão atrapalhada.

Os pais da Carla fingiram que não deram por nada, apesar da risota instalada na casa.

Já não dormimos nada e houve conversa para a noite toda...

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.