Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

29.03.12

A lei da compensação


Lila

A semana passada foi muito lixada.

Mas esta não ficou atrás nem um bocadinho, pelo contrario, excedeu todas as expectativas de malignidade.

Comecei a semana em Espanha, fui ao Porto e a Santarém.

A organização dos avós para me ficarem com o filhote correu bastante mal.

Na segunda-feira á hora de ir para o avião, não encontrava a minha sogra, que supostamente ficaria com o meu filho para eu poder viajar.

Tive que improvisar e alterar tudo á ultima da hora, e quase vi o avião levantar voo sem mim.

Tudo isto condicionou o meu estado de nervos nos dias seguintes.

Cheguei ao dia de hoje com muitos quilómetros em cima do lombo, doem-me as costas, e o joelho que agora decidiu ter vida própria, não para de me azucrinar.

Hoje corri o dia todo.

Á hora de almoço dei um salto ao escritório para resolver umas coisas e não almocei por causa disso.

E depois aconteceu uma coisa pequena, que podia não ter nenhuma importância, mas que me emocionou.

Uma das minhas colegas do escritorio, não saiu para tomar café com as outras, porque ficou a descongelar pão e a fazer uma sandes para mim.

Das coisas dela, que lá tem para os lanches dela.

Aparece na minha secretaria com um tabuleiro na mão e coloca-o ao meu lado. Uma sandes de queijo e um iogurte liquido.

"Espero que gostes. Não podes ir para Santarém sem comer, princesa."

Quase que chorei.

 

Depois chego ao Hospital de Santarém e encontro um antigo colega da Bayer, da zona Norte, que eu não via há muito tempo.

E ele diz-me:

"Caramba, mulher, os anos não passam por ti. Estas linda, igual, como há dez anos atrás."

 

E eu sei que não estou.

Eu sei que ultimamente o cansaço me tem abalado.

Que dez anos e um filho não deixam ninguém igual.

 

Mas sabe sempre bem ouvir (para a cena da cotação no mercado, lembraste Su?)

 

Duas pequenas coisas.

Pequenas.

Que não me tiraram o cansaço.

Mas que me encheram o coração.

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.