Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

29.11.11

Lago dos Cisnes


Lila

 

Depois de ter visto o  Black Swan, até estou nervosa por ir ver o Lago dos Cisnes.

Mas sei que vou adorar.

 Ainda por cima vou voltar á primeira sala onde fui ver um espectáculo depois do meu filho nascer.

Tinha 15 dias, ficou em casa com a minha sogra e eu fui, lavada em lágrimas ver "O mistério das vozes Búlgaras", um grupo que me fascina e encanta há muitos, muitos anos.

O pobre do meu marido comprou bilhetes porque sabia deste meu fascinio. Foi com a melhor das boas vontades.

Só não sabia era que eu adquirira com o parto, uma síndrome que nunca mais me abandonou, o de mãe galinha.

Para dizer a verdade, nem eu propria sabia que ia ficar assim.

Na gravidez fartei-me de atirar bocas, que quando ele nascesse ia ser assim e assado, e ia para aqui e para ali e tal e coiso.

Mas depois olhei para ele e já não era capaz de o deixar.

De maneiras que a memória que tenho desse concerto é de lhe ter dado de mamar antes de sair, sempre a chorar, e de ter estado num pranto o tempo todo, até voltar duas horas depois, com os olhos inchados, mamas a rebentar de leite e fama de ter perdido um parafuso no parto.

É que o meu dilema era não querer ir porque tinha medo que o bebé sentisse a minha falta, mas ao mesmo tempo querer ir porque o meu marido merecia duas horas sozinho comigo, e não queria ir sozinho, ainda por cima numa altura em que os maridos se sentem "postos de parte".

De forma que não me lembro de nada das musicas, se foi bom ou mau.

Só me lembro das minhas lágrimas, da minha angustia, do que sofri.

Mais valia não ter ido.

 

Espero que amanhã seja melhor (pelo menos não vou voltar com o peito a rebentar...).

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.