Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

09.03.11

Os meus cá em casa


Lila

O meu mais velho gosta muito de brincar com o meu mais novo.

E o meu mais novo também gosta muito de brincar com o meu mais velho.

O meu mais novo foge á frente do meu mais velho.

O meu mais velho corre atrás do meu mais novo.

O meu mais novo escorrega nos tapetes e espeta-se no chão.

O meu mais  mais velho escangalha-se a rir e o meu mais novo, furioso,  corre atrás do meu mais velho para lhe bater.

O meu mais novo salta em cima da minha cama.

O meu mais velho também.

O meu mais novo grita e berra pela casa, e o meu mais velho faz coro com ele.

O meu mais velho fica cansado e quer parar, o meu mais novo pica o meu mais velho para continuarem e a algazarra dura mais um bom bocado.

Ouve-se mais gritaria e o chão só não treme, porque a casa até é boa.

Há sapatadas nas paredes, bolas pelo ar e coisas no chão.

Os tapetes todos fora do sítio, a cama amachucada, os chinelos abandonados no meio da sala, roupa que vai sobrando, porque correr faz calor, espalhada em cada divisão.

O meu mais novo começa a ralhar com o meu mais velho, que o meu mais velho o está a magoar.

O meu mais velho não quer saber e continua a apertá-lo.

O meu mais novo grita que já não quer brincar mais e o meu mais velho continua a espicaça-lo, só porque o quer ver ficar danado da vida.

Um deles acaba invariavelmente a chorar, agarrado ás minhas pernas.

Apetece-me dar uma tareia a cada um.

 

É incrivelmente difícil ser mãe de dois.

 

(raiosmapartam, mais a minha vida, pá!!!!)