Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

11.11.10

São Martinho cá de casa.


Lila

As saudades da minha mãe acentuam-se nestes dias, os quais ela fazia questão de comemorar como deve ser.

Com castanhas, com batata doce assada e com água pé, que ela nem bebia, mas que tinha que ter na mesa, senão havia beicinho tamanho gigante.

Eu, pelo contrário, não organizei nada, apesar de gostar, trabalhei o dia todo, fui ao supermercado com o meu filho, viemos para casa, tratei dele, arrumei as compras, estendi roupa, fiz jantar e como recompensa levei com um marido que não faz, nem aprecia o que os outros fazem e ainda se queixa que a vida é difícil, que é um infeliz e que eu é que tenho todos os defeitos do mundo e arredores.

Ninguém merece.