Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

14.03.19

24 anos


Lila

54348285_2231991510185745_5096202181032280064_n.jp

De tantas, tantas saudades. Fiz questão de roubar um pouco do meu tempo de trabalho esta manhã e acompanhar o meu pai na sua visita ao cemitério. Quis um pouco do seu colo.

Andei o dia todo a choramingar, muito sensível. Mas depois percebo que é uma parvoíce estar assim hoje. Sinto falta dela todos os dias. Faz-me falta todos os dias. Preciso do colo, dos mimos, dos beijos dela todos os dias. Preciso dos seus conselhos, de desabafar com ela. Preciso que ame o meu filho, que lhe dê colo.

O dia de hoje há 24 anos marcou o fim de uma época. A época em que era filha dela. Tempos muito difíceis os dois anos anteriores, anos muitos difíceis os que se seguiram, todos condicionados por este acontecimento fatídico.

Cedo demais, mãe. Partiste cedo demais.