Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

11.06.10

Experiência psico-social


Lila

Deu-me para aqui e da forma como está a correr, acho que vou poder fazer um relatório, ou até escrever um livro com os resultados absolutamente surpreendentes da minha experiência.

É que tenho em casa um espécime raro da raça humana e parece-me bem tê-lo estudado, para avanço da humanidade.

Até agora tenho isto:

 

-Rolo de papel da casa da banho do nosso quarto acabou há uma semana.

Eu não ponho (faz parte da experiência).

Ele não pôe.

Até supseito que não utiliza a sanita, só para não ter que levantar a peidola e ir buscar os rolos ao armário da outra casa de banho.

 

-Elixir para bochechar sem tampa desde que cheguei de Madrid.

A tampa está debaixo do lavatório.

Eu não tapo.

Ele não baixa a espinha para procurar a puta da tampa, e utiliza aquela porra todos os dias.

 

-Sapatos no hall de entrada.

Eu não os arrumo.

Ele não os arruma.

Calça e descalça, e voltam sempre para o hall de entrada.

 

Isto só para provar ás minhas amigas que dizem que a culpa é minha, que eu faço tudo e mimimi, e que se deixar de fazer, ele começa a fazer, deixa de lavar roupa, deixa de limpar, deixa de fazer compras....

Eu deixo, mas o meu filho vai morrer soterrado debaixo da roupa, tem de esgravatar em porcaria e morre á fome.

E também é preciso que eu tome uma dose tripla de Xanax.

De outra forma é impossível.