Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

08.06.10

Mulheres do meu país


Lila

Tomai atenção, que eu estou preocupada.

Ontem, no jantar da empresa aqui em Madrid, um colega com quem tenho pouco contacto disse-me que eu era completamente diferente das portuguesas que conhece.

Que não tenho mesmo nada a ver com nada.

Que estou sempre a sorrir.

Que sou alta y muy guapa.

Que sou menos formal.

 

Tentei explicar que conheceu as portuguesas erradas.

Que não, que não, que sou diferente.

E depois descobriu que a minha família materna é espanhola e fez logo a associação lógica, é porque tenho sangue espanhol...

Eu voltei a explicar que não sou diferente, que estava equivocado.

 

E insistiu que se surpreendia por eu ter sentido de humor.

 

 

Das duas, uma.

Ou já estava completamente bêbado.

Ou está a bater mal da caçoleta.

Ou tem um problema grave de miopia.

Ou é completamente estúpido.

Pelo sim, pelo não, pessoas bem dispostas do meu país, vamos desatar todos a rir as gargalhadas, que os espanhóis acham que somos uns trombudos.