Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

27.05.10

O que eu gosto disto...


Lila

Neste congresso há uma mescla de pessoas que já foram minhas clientes, e outras que são agora minhas clientes.

Ou seja, eu conheço toda a gente (bem, confesso que ás vezes estou uns minutos a tentar localizar a pessoa no espaço, mas depois chego lá...principalmente as que eu deixei de visitar já há algum tempo...).

Os colegas das casas comerciais, pagaram uma fortuna para terem um stand e estão, infelizes, é espera do coffe break para poderem falar com os clientes.

E eu, que sou congressista, assisto ás palestras com eles, faço as refeições com os meus clientes, fomos todos juntos ao passeio na cidade, enfim, tiro muito mais partido da coisa, sem gastar tanto dinheiro á minha empresa.

Uma das figuras mais importantes deste panorama dizia-me durante a visita, que até se esquecem que eu faço parte de uma empresa.

Porque estou ali com todos eles, lado a lado. Porque participo da conversa.

Todos me conhecem, ou porque trabalham comigo agora, ou porque já trabalharam no passado.

Revejo pessoas que me são queridas (porque se há coisa boa em mim, é que eu gosto mesmo das pessoas, não faço frete nenhum...) e ainda resolvo problemas, faço contactos, crio oportunidades.

Assim, vale a pena.