Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

20.05.10

Cheguei...mas não por muito tempo#2


Lila

Dois dias em digressão pelo pais, com este calor e uma francesa a tiracolo.

Correu bem mas a desgraçada saiu daqui em papas.

No regresso a casa, ainda tive que trabalhar enquanto os meus homens foram brincar para o nosso quintal*, aproveitando este saudoso bom  tempo.

Antes do jantar tive que sair para ir á farmácia, a minha médica particular acha que que esta ranhoca que me está a invadir o cérebro, pode ficar ainda pior do que ja está, ainda que eu não me imagine pior. Estou a dormir sentada há dois dias, tal é a dificuldade em respirar. Rinitezinha alérgica brava esta, fónix!!! (Não Gui, não vou por Vic no pés, desiste,,,)

Agora estou a matar saudades do meu sofá e desta PC rosinha de onde vos escrevo.

De salientar que o facto de ser rosa, já não afasta o meu marido, como antes.

Agora dou com ele agarrado a este chuchu a toda a hora.

O rosa dava resultado antigamente.

Eu uso lenços de papel cor de rosa com corações dentro da mala, para que não desapareçam de lá como por magia.

É remédio santo.

Mas com o Vaio, a coisa está a esmorecer.

Acho que vou ter de lhe colar umas flores.

Das grandes.

 

* o nosso quintal é o parque do Bonfim, que está mesmo aqui aos nosso pés