Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

03.05.10

Eh, pá, não me lixem!


Lila

Eu ando a beber água que nem uma maluca.

Passei de não beber nenhuma, para beber 3 litros de água por ida.

E o truque é ter uma garrafa de meio litro comigo e ir enchendo ao longo do dia.

Eu ás vezes tenho medo de me afogar nesta quantidade enorme de água, mas a coisa tem corrido bem, com a excepção de ir fazer xixi de meia em meia hora. E isso é coisa para me deixar fora de mim, confesso.

Ontem, estava na casa da minha sogra e apareceu o meu cunhado mais saudável, mas naturista e mais zen. (de entre os 5 que tenho)

E eu, que levo sempre raspanetes porque não bebo água, porque não faço ioga, porque estou mal sentada ou porque não paro quieta, exibi, triunfante a minha garrafinha e esta minha vitória, digamos, aquática.

E o que é que eu oiço?

Elogios?

Naaaaaa.

Ouvi que estou a beber mal a putativa água.

Que devo mastigar a água. (WTF)

Que não posso beber assim tanto de cada vez.

Que deve ser morna e não fria.

Que devo mantê-la um bocado na boca, para se misturar com a saliva e atingir o ph certo.

Fónix, pá!

Então antes não bebia água.

Agora bebo mal a água?

 

2 comentários

Comentar post