Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

30.04.10

regras


Lila

Por vezes o que fica de nós, mulheres, mães, esposas, profissionais, aquilo que quem nos rodeia lembra, ao final do dia, é um amargo de boca.

É o facto de querermos que as regras se cumpram, o relembrarmos horários quando a brincadeira vai na melhor parte.

È chamar para jantar a meio de um desenho animado.

É pedir para que se arrumem uns sapatos largados na entrada, quando o rabo já se alapou no sofá.

É interromper as gargalhadas para mandar ir para a cama.

Por estas e por outras é que hoje vi o desenho do JA sobre o dia da mãe exposto na escola e a frase sobre a mãe era "A minha mãe lembra-me as regras da casa."

Pois.

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.