Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

27.01.24

32 km


Lila

Ontem a tarde fomos a kite beach de bicicleta. Na zona da praia andamos uns bons 9 km, o resto foi feito de bicicleta. Com uma temperatura excelente e um fim de tarde lindo.

27.01.24

Hamilton


Lila

A peça favorita do nosso filho, que nos fez ir a Londres vê-la e ouvir a banda sonora centenas de vezes. Hoje vamos os dois a Abu Dhabi vê-la outra vez. Só porque ele gosta muito ( e nos adorámos também em Londres). Temos tanta pena que ele não esteja cá, mas hoje vamos sentir o nosso filhote mais perto.

26.01.24

Wooden chair


Lila

A descoberta do ano. E ainda falta tanto para acabar… mas duvido que encontre outra musica tão bonita como esta nos próximos tempos. Lay Noah, uma catalã que faz magia a tocar guitarra e a doçura da voz do Salvador Sobral. Simplesmente perfeito. Já a partilhei com a meus e estão todos rendidos. Simples, um passeio pelo campo, um lugar onde tudo está certo.

25.01.24

Osteria Mario


Lila

IMG_6859

IMG_6865

Caminhada de manhã, reuniões que ainda vão continuar e almoço num restaurante novo aqui na Marina. 😍

24.01.24

Entretida durante uma reunião online


Lila

É uma forma de estar focada. Sempre adorei pintar e viciei-me quando o meu filho era pequeno. Era das poucas brincadeiras de que eu gostava. Agora tenho uma agenda que tem estes desenhos para pintar. Garanto que são uma forma excelente de concentração e de relaxamento ao mesmo tempo.

24.01.24

E por falar em colegas


Lila

O café turco, só alguns deles sabem fazer. E quando, sem eu pedir, me trazem um, fico sempre super feliz. É assim. Assim se passam 20 anos. Porque foram, na maioria, muito felizes. Cheios de mimos.

24.01.24

20 anos de Bio Rad


Lila

Ontem recebi o pin de 20 anos de casa e um cheque presente que vou utilizar para comprar algo que me lembre esse marco, quanto trabalhei e me dediquei a esta empresa. Daqui a um mês já são 21… Os colegas perguntaram como se atinge este patamar. Todos eles aqui são novos… Respondi que nem sempre é fácil, a empresa já me desiludiu algumas vezes mas na essência, eu sou muito feliz a trabalhar. Mesmo muito. E tive sorte de não me ter calhado um chefe crapula ou colegas merdosos. Acho que é isso. E depois, apesar de estar na mesma empresa, fui mudando. Países, funções, produtos. E não, não estou preparada para mudar. Está-me na pele.