Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

21.04.21

Maldivas


Lila

O meu marido está nas Maldivas a fazer mergulho desde sexta-feira. Há vidas muito difíceis. Mas a dele definitivamente, não é uma delas.

19.04.21

Sabor agridoce


Lila

O meu filho regressou à escola hoje, depois de 3 meses de aulas online, fechado em casa. Estava tão feliz por voltar a roçar a sua normalidade, que ate me emocionei quando lhe fui dizer adeus à porta. E de repente, depois de meses e meses sempre acompanhada, vi-me sozinha em casa. A trabalhar como sempre, mas sozinha. Sem ter que fazer o almoço e o lanche. Sem o ouvir no quarto ao lado. Sozinha. Eu, que sempre trabalhei tanto em casa, sem companhia, durante anos e nunca me fez confusão, hoje vi-me perdida. Já mandei mensagens para saber se esta bem, já adiantei jantar antes de começar o yoga, já terminei quase todo o trabalho de hoje e agora estou a contar as horas para que me conte as novidades.

Meu rico e doce filho. (estou a ficar uma mãe insuportável)

18.04.21

Caminhada de hoje


Lila

Sempre a beira rio, 10 km ao som de Lauryn Hill. Sol na cara, brisa nos cabelos. Já muito fresquinha, a chamar o verão. E a finalizar 24 horas de jejum.

17.04.21

Sábado


Lila

Hoje foi um dia bom. Dormi bem, fiz uma caminhada de 12km que começou com pés na água do mar e na areia e acabou na serra. Fiz o primeiro raminho de flores do campo deste ano (o ano passado fiz imensos, este ano o meu estado de espírito ainda não tinha permitido). E comemos os primeiros caracois da temporada. Mudei as roupas de inverno pelas de verão, separei um monte de coisas que já não uso para dar. A mudança para roupas leves da-me sempre alento. E arrumar tranquiliza o meu DOC. Estamos só os dois, eu e o meu filhote, e estou cheia de mimo.

09.04.21

Gut instinct


Lila

170541770_10219167460632910_1163384609813636926_n.

Cada vez mais. A idade trás-nos esta capacidade. Nem sempre conseguimos actuar de imediato e afastar determinadas pessoas, ou seguir o instinto de forma plena. Mas tento não obrigar-me a fazer coisas que vão contra o que sinto. Pouco e a pouco mas cada vez mais.