Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

05.06.20

Be strong


Lila

0.jpg

Os últimos tempos foram de crise para a minha família. E eu senti que fui a base, que tudo acabava por chegar a mim, e que tinha que gerir não só as minhas, mas as emoções de todos. Provavelmente, em cada família há uma pessoa assim. Não foi fácil ter a cabeça no lugar e controlar o meu coração. Acabei esgotada. Mas venci. Vencemos todos. E sinto que  estamos preparados para todos os desafios que  possam surgir. 

What doesnt kill you makes you stronger.

05.06.20

O meu vicio da quarentena


Lila

IMG-6943.JPG

Passámos a fazer caminhadas diárias desde que começou o confinamento. Umas duas horas por dia, sempre mais de 10km. E em paralelo com o que nos faz bem ao corpo, mais importante é o que nos faz à alma. As flores que vou apanhando no meio da serra, alegram-nos a casa e também o coração! Só benefícios!

03.06.20

Fim de semana


Lila

 

4945f5bc-7d1b-4e2c-8961-01655a8d969a.JPG

50706e61-2031-44fb-ae93-86ea5acd7873.JPG

Este fim de semana precisávamos mesmo de mergulhar no mar, fazer paddle, estarmos juntos. O tempo estava óptimo e foi mesmo bom. A praia não estava cheia, as pessoas respeitam os espaços e não nos sentimos inseguros. A mim, especialmente, depois de todo o tumulto, fez-me mesmo bem.

 

 

 

03.06.20

Mudei de estrategia


Lila

As minhas insónias só surgiram depois dos 40. Antes, nunca tinha tido problemas para dormir. Com os acontecimentos recentes, a situação ficou dramática. Passo noites inteiras sem pregar olho. A minha amiga Susana ate já me receitou comprimidos para dormir e nem eles me fazem grande coisa. E não tomo todos os dias porque tenho medo de ficar viciada. Antes, depois de uma noite em claro, a noite seguinte era mais normal, porque estava esgotada. Agora, a nova moda é repetir o padrão da insónia noites a fio.

Ontem e hoje decidi adoptar uma nova estratégia. Em vez de estar ás voltas na cama, venho fazer coisas. Estender roupa. Arrumar. Trabalhar. Escrever no blog. Hoje já tenho 6 emails escritos e agendados para saírem de manhã. São 5h 30  e ando nisto desde as 3h.

Não deve tardar muito e fico KO.

 

02.06.20

Mimos


Lila

IMG-6941.JPG

Hoje fui ao cabeleireiro. Mais do que precisar mesmo de fazer alguma coisa ao cabelo, precisei de um tempo só para mim. Ainda que todo o processo agora seja diferente, que não vejamos os sorrisos, precisava de estar ali duas horas, com uma das minhas pessoas favoritas a cuidar de mim e a dar-me mimos. A minha cabeleireira é uma profissional magnifica e uma pessoa ainda melhor. Foi uma das pessoas que me acompanhou nestas duas semanas de terror, com mensagens todos os dias. E ao sair do salão, com o cabelo mimado, já eu vinha com o coração cheio das nossas conversas boas, ainda me orferceu duas pulseiras do dia da mulher, sobre ser forte. 

02.06.20

Stress pós traumatico


Lila

O pior já passou. A vida da minha irmã esteve em perigo, mas já lhe dei um abraço. Já a pude sentir nos meus braços e acreditar que os milagres existem. Que a minha mãe está lá a zelar por nós e não deixa que coisas más nos aconteçam. Mas toda a situação  deitou-me  a baixo. As nossas vidas estiveram em suspenso durante duas semanas que pareceram meses. Não consigo dormir,  reajo mal ao stress do trabalho, não consigo ainda lidar com a rotina normal. Da-me a sensação de que, passada a tempestade, ando a apanhar os cacos, a colar os bocados e a tentar voltar ao meu ritmo, aniquilado pelos acontecimentos recentes. Como diz o ditado, não mata mas mói.

01.06.20

Matias


Lila

a1fa279c-93a4-4cdb-bbbf-7abfb63b104b.JPG

Bem vindo, Matias. Nasceste há já quinze dias mas hoje, dia da criança, foi o dia em que nasceste para a mana. Que orgulhosa e feliz esta a tua irmã, que presente mais maravilhoso pôde receber hoje. Tu não sabes e durante muito tempo não vais perceber, mas a mana ganhou hoje um presente maravilhoso. Os irmãos são tesouros que a vida nos dá e que ficam ligados a nós para sempre. Vão andar mais à chapada do que nós gostaríamos, vão desejar ter sido filhos únicos muitas vezes. Faz parte. Mas essa ligação vai estar sempre aí e quando o outro precisar, vocês estão lá para enfrentar tudo e todos.

(mãe e bebe já estão em casa, obrigada a todos pelo cuidado)

Pág. 2/2