Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

09.05.18

Ainda me parece mentira


Lila

Já perdi muitas das minhas pessoas. A primeira perda de todas, a que me deixou marcas que não se conseguem apagar, foi a da minha mãe. Era demasiado nova. Eu e ela. A forma como nos deixou também não foi suave. A  carga psicológica e física de conviver com um cancro, acaba por nos deixar para sempre receosos, não que nos calhe a nós, mas que calhe a alguém muito perto de nós. Outra vez. O meu marido perdeu o melhor amigo há uns anos, no surto mais violento da gripe A. Pareceu-nos incrível mas com o tempo, fomo-nos conformando com a sua ausência. Olhando para  as fotos com menos revolta e mais carinho. Acontecerá com certeza com o meu amigo Nuno. Mas hoje, ainda me parece mentira. De cada vez que vejo um mil folhas, que olho para a secretaria dele no escritório ou que vejo as mensagens que ainda estão no meu telefone. Parece-me mentira, uma brincadeira de mau gosto que ele nos fez e que logo, logo, vai aparecer a dizer "Ah ah, estou aqui, enganei-vos bem enganados, seus totos!"

Esta geração, a minha geração,  lida com um luto adicional que não se vivia antigamente. Ter o numero de telemóvel guardado, mensagens de texto, de whattsap, facebook e instagram. São demasiados registos para apagar, um luto electrónico difícil de gerir. 

A mim, parece-me que se apagar de vez o que tenho dele, mais uma parte de mim, da nossa amizade, se perde.

Mantenho o meu telefone na ilusão de que a partida que ele nos está a fazer, vai mesmo acabar em breve.

 

 

 

 

 

09.05.18

Anthropoid


Lila

images.jpg

Em Praga e depois das visitas do primeiro dia, vimos este filme sobre a famosa operação Anthropoid, que tinha como objectivo matar o líder das SS que estava a comandar os massacres vividos nos nos anos 40. E foi tão giro estarmos a ver o filme com imagens da cidade onde estávamos, tendo visitado duas vezes a igreja e a cripta onde tudo se passou! Sentimo-nos completamente dentro da acção. O filme é um relato mais ou menos preciso do que se passou na época e vale a pena ver.

 

09.05.18

Vis a vis


Lila

visavis-cartel-maca-zulema-2680x3748px.jpg

 Nestas férias em Praga viciei o meu marido no Vis a vis. Víamos todos os serões. Agora estou a ressacar.

09.05.18

Aviões e de como é bom trabalhar com chefes que têm sentido de humor


Lila

IMG-1109.jpg

Sai de Lisboa na segunda, com o objectivo de chegar a Nápoles para uma formação que tinha que dar ontem. O plano era depois viajar de Nápoles a Milão e estar em reunião hoje. Mas passei dois dias inteiros no aeroporto de Madrid e não fui a nenhum dos eventos. Havia greve dos controladores aéreos em Itália e todos os meus voos, alguns foram sendo comprados pela agência de viagens ao longo dos dias para me fazer sair de Madrid, foram sendo sucessivamente cancelados. Acabei por dormir num hotel de aeroporto em Madrid e ontem estive desde as 7h30 da manhã ate as 17h30 basicamente em pé, em filas de companhias aéreas, ate que finalmente me puseram num voo para Lisboa.

Tinha acabado de chegar da minha "lua de mel" e levo com uma dose destas...Mas o mais curioso de tudo é que quando estava a ir para o aeroporto na segunda, sentia-me com um nervoso miudinho que não é habitual, algo me dizia que a coisa não ia correr bem. Temos realmente um sexto sentido ao qual não damos nenhum valor nem importância. Mais valia ter ficado logo em casa!

(a foto é de uma das mensagens do chefe de marketing)