Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

06.07.17

Sem máquina e sem empregada


Lila

O meu distúrbio obsessivo complusivo com a limpeza vem ao de cima de uma maneira desastrosamente incrível e desato a tentar fazer tudo sozinha, a rentabilizar o tempo, a acabar os dias feita em papa. 

04.07.17

Fazer amigos


Lila

Fomos a um dos  nossos restaurantes preferidos para comer peixinho assado e casualmente, um casal espanhol ao nosso lado, mete conversa. Acabamos em amena cavaqueira, de tal forma que trocámos contactos, descobrimos que a senhora trabalha num hospital que eu conheço, com clientes meus e na minha área e ele, é académico de filosofia e escritor de romances. Logo, vamos voltar a estar juntos, para tomar um copo e ele oferecer-me o ultimo livro. Na despedida, agarrou-me o queixo e disse ao Afonso, com tom paternal (são bastante mais velhos do que nós) "Que encanto de mujer".

Pronto. fizemos novos amigos!

04.07.17

Más alla del Inverno


Lila

images.jpg

O novo livro da minha mais que querida Isabel Allende já está no meu kindle!

"Não só os humanos, mas também os povos, as nações, o mundo tem dentro de si um verão invencível que pode acabar com qualquer inverno se lhe dermos a oportunidade e assumimos o risco”.

Estou a adorar (como sempre!)

04.07.17

Escrito na água


Lila

Está lido. Não gostei tanto como do "A rapariga no Comboio" mas é um bom companheiro nas tardes de praia. A mim pareceu-me uma copia do estilo do primeiro... E não o li com a rapidez do outro, não me entusiasmei tanto. Não há amor como o primeiro, e foi mesmo este o caso.

03.07.17

Andar de mota


Lila

Quem me dera viver na Holanda, onde o capacete não é obrigatório. Os meus caracóis detestam capacete. E eu também. Alguém devia inventar a mesma medida de segurança, mas sem por os caracóis lisos. Agradecida.

03.07.17

Fim de semana


Lila

No sábado foi a loucura. Saímos de casa ás 13h e entramos depois das duas da manhã. A tarde foi passada na casa da minha amiga Tana, a festejar os oito anos do Afonsinho, entre amigos. 

Foto de Susana Varela.

Depois, fomos ver o Porta dos Fundos Portátil, só os dois e o filhote ficou na minha irmã. A peça desiludiu um bocadinho, tal era a expectativa de os ver ao vivo. Confesso que não gostamos o que esperávamos gostar.

Depois, jantar de aniversario do meu cunhado Nuno. E para terminar o dia em beleza, passeio todos juntos, nas festas do Montijo, onde parei de cinco em cinco minutos para dar beijinhos a pessoas que não via desde o ano passado, nas mesmas festas.

Foi um dia em cheio.

No Domingo, arrastamo-nos para sair da cama e conseguir ir levar o JA ao Algarve, onde está agora 15 dias com a avó, em Quarteira. Fizemos praia das 4h ás 8h, sem pingo de vento e a recuperar do dia anterior. Fizemos a viagem para cima já tarde e chegámos a casa outra vez tardíssimo. Menos mal que hoje não viajei, senão tinha ido em papas. Apesar do cansaço físico, foi um fim de semana cheio de afectos, que nos desanuviou a cabeça.

 

03.07.17

Só a mim! (neste caso, só a ela)


Lila

Depois da maquina de lavar roupa avariada, agora tenho a minha Sónia avariada durante dois meses!

unnamed.jpg

Esta rapariga esbardalhou-se de umas escadas e partiu um pé. Ainda bem que não foi na minha casa! Ela é muito afoita, empoleira-se em todo o lado para limpar... Coitada, vai ter um verão desgraçado. As melhoras minha querida Sónia. Até Setembro. (Vou ali chorar baba e ranho e já volto).

 

Pág. 4/4