Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

08.07.16

Prof. Gonçalo


Lila

Quanto vale ter um professor de piano, no conservatório, que nos chama lá para dar trabalhos de casa ao JA, preparar trabalho de férias, que apoiará o próximo ano lectivo? Ter essa preocupação com ele, em pleno mês de Julho? Estamos mesmo muito contentes com este professor, foi uma sorte ter-nos calhado este tesouro. O JA adora-o e nós também. Exigente e amoroso em doses iguais.

08.07.16

Caminhada bem cedinho


Lila

O que me sabe bem levantar-me cedo e fazer logo a caminhada, antes de trabalhar. O ar ainda está relativamente fresco, as ruas tranquilas, os aromas muito intensos. Muito bom e revigorante. Oito quilómetros já cá cantam.

07.07.16

Santiago


Lila

Hoje fomos conhecer o mais recente membro da família Fonseca, o Santiago. Já não me lembrava como são pequeninos os bebés com um mês. Dei-lhe colinho, adormeceu encostado ao meu peito, foi um tirar barriga de misérias de mimo de bebecas. Muitas saudades do meu filho pequenino.

05.07.16

Dermatologista


Lila

A minha Dra. Manuela, os meus cremes fantásticos, os sinais que parecem estar estáveis. Custa-me pagar a consulta, mas gosto tanto dos resultados, que vale mesmo a pena. Agora, volto em Janeiro. E tenho uns cremes novos para experimentar. A cabeça daquela mulher está sempre às voltas! 

05.07.16

Madrid-Santander e um resumo dos ultimos dias


Lila

O tempo não me chega para tudo o que tenho que fazer. Sinto-me muito cansada, tento correr atrás das tarefas e acabo de rastos. As semanas antes das ferias parecem sempre mais pesadas, vai-se lá saber porque. A semana passada estive em Paris e havia tanto para contar, mas o tempo passou e eu já estou na viagem seguinte. Fica apenas a memoria de uma Paris cheia de bandeiras portuguesas em dia de jogo Portugal-Polónia. Eu, a jantar num barco no Sena, a arrepiar-me com as manifestações de patriotismo, tão longe de casa. Recordar também o regresso a casa, o atraso do voo da TAP, o aeroporto cheio, a abarrotar, e o ter encontrado a minha amiga Sofia, que minimizou o dano com a sua companhia.

O fim de semana foi passado sem marido e sem filho. No sábado, fiz a minha caminhada de manhã, e depois,  tive duas festas de aniversario (a do filho da minha melhor amiga e a do meu cunhado) e só sei dizer que quando cheguei à noite estava tão cansada, sentia que tinha sono acumulado, não aguentava um minuto mais de pé. O Domingo acabou por me estabilizar. Depois da caminhada, passei a tarde na praia, a ler, a dormir, a olhar para o nada. Fazia-me falta olhar para o nada. 

Ontem, tive as matriculas do JA, consulta na dermatologista e passei a tarde no escritório. Depois, foi organizar tudo para viajar hoje de manhã. Primeiro Madrid, um calor de ananases, agora Santander, fresco como se fosse Outono. 

Amanhã tenho um dia duro e Santander tem o efeito de me deprimir, com este tempo parecido a Londres.

A ver se sobrevivo.

13590318_1124846520900255_4807316603187120340_n.jp

A familia no jantar do meu cunhado.

13566964_1122967044421536_726509994464337321_n.jpg

Em Paris, no barco que viaja pelo Sena enquanto jantamos. Com a minha especialista, Mar.

13566919_10210270857555943_6116000342982478197_n.j

Na festa do Afonsinho, com a minha Tana e a minha Mariana. Tinha saudades destas duas malucas.

 

Pág. 2/2