Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

26.09.15

As compras


Lila

b.jpg

O espelho novo na entrada.

j.jpg

 Os vasinhos na cozinha.

jg.jpg

A sapateira.

Por causa das coisas novas, deu-me uma febre de arrumações, reorganizei a despensa, reformulámos o hall de entrada, mudei coisas na cozinha. Os sapatos de todos os dias, andavam há meses para serem arrumados. Foi hoje.

25.09.15

Fim de semana


Lila

Eu gosto de todos, mas estava a precisar particularmente deste. (tenho o meu filho a perguntar quando acaba esta fase dos concursos, que está preocupado com a mamã, que não quer ver a mamã triste. Disse-lhe que por agora, acabo dia 26 de Outubro. Ele ia tendo um bafagaio. Eu tambem)

25.09.15

A festa


Lila

Eu não comemorei os meus 40 anos. Não fiz nada, absolutamente nada nesse dia. Ou melhor, fiz, passei o dia sozinha e jantei com o meu filho. Depois, estudámos matemática. Gostava de ter feito uma grande festa. Uma festa inesquecível. Uma festa que juntasse toda a gente de quem gosto. Mas não fiz nada. E tenho pena.

Para colmatar esse vazio, vou agora à festa do ano. A minha melhor amiga celebra os seus 40 anos no dia 9 e vai dar "A FESTA". E eu, vou celebrar os meus também, ainda que com tantos meses de atraso.

Só por causa das tosses, já marquei cabeleireiro e maquilhadora. Coisas de quem tem 40 anos. Tenho lá paciência para estar eu a pensar no que fazer ao cabelo e à cara...

25.09.15

IKEA


Lila

Evito lá ir porque não há vez que lá vamos e que não nos desgracemos. Uma velinha aqui, uma mantinha ali, umas coxins para as cadeiras da cozinha, uma saladeira muito cool, um espelho para o hall de entrada, uns vasinhos para o parapeito da cozinha....Na realidade só precisávamos de uma sapateira para o hall. O carro vinha carregado. Loja do demónio.

24.09.15

Coisas estranhas que acontecem na minha familia


Lila

Comprei dois fatos de treino para o meu filho na Decathlon. Quando cheguei a casa, o JA vestiu e o pai achou que estavam justos, apesar de serem ambos para 14 anos. Tinham que ser trocados, senão em dois meses fica sem fatos de treino. O pai voltou à loja com a criança para os trocar. Ao chegarem a casa, fui ver o resultado da troca. Segundo pai e filho, estes sim, estes é que estavam folgadinhos, o rapaz experimentou lá e tudo. Fui ver o saco e eram exactamente iguais. Confirmei no talão e eram a mesma referencia. Os mesmíssimos fatos de treino. Mas enfim, comprados por eles ficam maiores. Só a mim!

24.09.15

Outono


Lila

O Outono chegou e eu nem dei por isso, tal é a azafama que vai na minha vida. Mudei as colchas das camas, acrescentei um cobertor, e pouco mais, que o calor ainda se sente. Começo a sentir saudades das castanhas, da batata doce e das roupas de inverno, muito mais interessantes e complexas do que as de Verão. Eu sou uma mulher do calor, mas o Outono trouxe-me o meu filho, a minha irmã caçula e a minha melhor amiga. Todas boas razões para gostar desta estação e especificamente do mês de Outubro, que já não tarda. O que me mata é a mudança da hora e os dias pequeninos...

24.09.15

Ontem


Lila

O dia todo no escritório. Uma boa surpresa com uma nova colega. Descobri afinidades que não imaginava, levei uma estalada de realidade e perante a vida dela, senti-me estúpida por ter chorado por causa do trabalho. O efeito durou pouco tempo. Cheguei a casa, fui fazer uma caminhada e ainda não tinha acabado e já tinha a noticia de que teria que trabalhar noite fora.Tive que refazer um documento gigante. Comecei as 21h, terminei às 2h30. Sem jantar, com os olhos a picar, depois de ter chorado baba e ranho outra vez. Deitei-me com o stress nos píncaros, mal dormi.

Hoje

Há mais do mesmo. Mas antes, dei-me tempo para tomar pequeno almoço sentada, ouvir os sons da rua, sentir o sol e tentar relativizar.Esta és só uma fase má, há-de passar.

22.09.15

Trabalho


Lila

Estes dias não têm sido fáceis no trabalho. Já dizia a minha mãe que em casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão. Estamos todos cheios de trabalho até às orelhas, e depois, há mínima coisa, explode-se.Hoje já chorei não sei quantas vezes. E tento mentalizar-me de que é só trabalho. Mas o pior é que o trabalho ocupa grande parte do nosso dia e quem não se sente, não é filho de boa gente. Inspira. Expira.Melhores dias virão.