Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

21.06.15

Afonso, o nosso sol de verão


Lila

Preparámos a surpresa e ele nunca descobriu nada.

4 envelopes, cada um com o seu presente. O primeiro foi dado na sexta-feira e continha o vocher para a estadia no Mar de Ar Aqueduto em Évora. 

Viemos na tarde de sexta e ainda aproveitámos a piscina.

À noite, o segundo envelope: jantar do D. Joaquim. Comemos divinamente, eu sopa de cação, ele perdiz, o JA um frango com doce de maca.

No sábado, fomos passear pela cidade, visitar a catedral e o Templo de Diana, tomar café na esplanada do Giraldo.

Voltámos para a piscina debaixo de 40 graus.

À noite, o terceiro envelope: jantar no Sushi Bar do chef Kenzo. Um must. Quando estávamos a terminar, trouxeram-lhe um cupcake de chocolate com uma vela. Muito amorosos.

Depois ainda fomos dar um passeio na Feira de São João, que começou ontem.

Hoje, o dia do aniversário, o quarto envelope, com dedicatórias escritas por nós e uns ténis da Adidas, para as corridas. 

Pequeno almoço na piscina e por aqui continuamos, a lagartar.

Mais logo rumamos a casa.

Tirando o facto do aniversariante ter estado a trabalhar grande parte da noite e do dia e do JA ter sido picado ao de leve por uma vespa e ter atirado o hotel abaixo com o espectáculo que fez, tudo perfeito.

Começamos o verão em beleza, a festejar.

14.06.15

Enquanto somos jovens


Lila

Cartaz do Filme

Que bela surpresa. Que enorme reflexão sobre o que é a vida contemporânea, sobre até onde chega a verdade e abraçamos a mentira.

Ben Stiller, sempre, sempre bem.

Gostei muito e fiquei a pensar.

Gosto muito quando um filme me deixa assim.

14.06.15

Asterix


Lila

Poster do filme Astérix: O Domínio dos Deuses / Astérix: Le Domaine des Dieux (2014)

O nosso JA foi com os amigos Nuno e Francisco e parece que foi giro.

Eu não sei, porque fugimos para a sala ao lado.

Deixamo-los cheios de nachos, pipocas e sumos e fugimos.

E foi o melhor que fizemos.

14.06.15

Desabafo


Lila

Não tem sido fácil.

Nos últimos dias, sem a pressão dos testes do miúdo e das viagens constantes, tenho tido tempo para pensar.

E às vezes, pensar leva-nos longe, leva-nos alto, faz-nos chegar mais fundo.

Ter tempo para pensar e poder colocar tudo nos pratos da balança, às vezes, traz o reverso da moeda.

Para mim, não tem sido fácil.

Ando mais triste que nunca e faço um esforço para inverter factos mais do que consolidados e difíceis de digerir.

Mas nem sempre me chegam as forças.

Ter sorriso fácil e conversa sempre pronta para todos, ocupa a mente e não nos permite ser aquilo que realmente nos apetece, o verdadeiro eu fica escondido, à espera de oportunidade.

Não tem sido fácil.

Talvez também seja o cansaço a falar mais alto, a chuva do fim de semana, ou o calor absurdo dos últimos dias.

Talvez tenha simplesmente sufocado e precise só de um pouco mais de oxigenação na alma.

Talvez seja só isso.

 

13.06.15

Programa de Santo Antonio


Lila

Fomos à feira do livro de Lisboa.

Há tantos anos que não ia lá, até perdi a conta.

Este ano voltámos a esta tradição e todos trouxemos livros. O JA ganha com margem larga, como sempre. Eu, agora que tenho o kindle, custa-me comprar os livros em papel. Namorei todos os que me apetecia comprar mas trouxe a lista para comprar on line.

Acabei por comprar uma coisa que andava há que tempos à procura: um livro de mandalas para pintar.

Gosto muito de pintar (era o que mais fazia com o meu filho, quando ele era pequenino) e estes livros são feitos com a intenção de ajudar a relaxar. Preciso disso.

Depois da feira, fomos passear pelos bairros lisboetas, ver os arraiais, comer umas sardinhas, um chouriço assado e um gelado no Santini.

Eu nunca como doces, mas para o Santini abro uma excepção.

Se é para pecar, que se peque quando vale MESMO a pena.

E o tempo lá se aguentou, ia pingando, fazia frio, fazia calor, mas foi bastante melhor do que eu esperava e do que se previa.