Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

22.02.13

This is 40.


Lila
Cartaz do Filme
 
Eu tinha muita curiosidade para ver este filme, porque sou menina para lidar muito mal com a minha idade.
Tenho a plena noção de que vou fazer uma birra do tamanho do mundo quando fizer 40 anos.
Este filme materializa todos os meus macaquinhos no sótão e é tão divertido.
No final de contas, esta história é um bocadinho a história de todos nós.
22.02.13

40 anos de Exorcista


Lila

O filme que me fez passar noites e noites sem dormir, o filme que me fez ir para a cama dos meus pais a chorar e quase ter apanhado por isso (vi o filme à revelia dos meus pais, mas paguei caro por essa rebeldia...).

O filme mais assustador de sempre, porque toca a religião, a psicologia, os nossos medos mais profundos.

Nunca gostei de filmes de terror, não sei, ainda hoje, porque quis ver este, em especifico.

O certo é que me serviu de emenda para a vida.

22.02.13

Peso na consciência


Lila

Fui tomar um banho quente e vestir o pijaminha e quando cheguei à cozinha, o meu filho tinha entornado o lanche pela mesa toda e metade do chão.

Deu-me um fanico e ralhei com ele.

Não fiz por mal, dizia ele, foi sem querer.

Foi tomar banho de orelha baixa e eu fiquei triste comigo mesma.

As vezes exagero um bocadinho, pobre criança.

Agora, já fizemos as pazes.

 

20.02.13

Estou morta


Lila

A sério, sinto-me mesmo em baixo.

Todas as novas tarefas estão a dar cabo de mim.

Não consigo dar conta do recado.

Amanha, vou e venho a Madrid, hoje fui e vim a Coimbra.

Hoje vai ser uma daquelas noites em que só de pensar que me levanto as 5h, faz com que não durma de todo.

Não há-de ser nada.

E o melhor é não pensar que no sábado, meu querido filho tem campeonato de esgrima e tem de estar em Lisboa ás 8 horas da madrugada.

Vou ali matar-me e já venho.

 

19.02.13

Toma, que é para não te rires


Lila

Depois de uma noite e de um dia tão bons, acabei de partir um dente ao passar o fio dental.

Não me dói, é lá atrás e eu tenho dentista marcada para dia 2.

Agora a questão é se vou aguentar até lá, ou tenho que ir a correr para a dentista, de urgência.

Dá-me cá um jeito.

Amanhã vou para Coimbra e na quinta para Madrid.

O marido vai esta madrugada para Pamplona.

Não me faltava mais nada.

 

 

19.02.13

Impossivel


Lila
Cartaz do Filme
 
A nossa escolha de filmes para comemoração de datas importantes é sempre bastante duvidosa.
Desta vez, para comemorar o nosso aniversário, fomos ver "Impossível".
Eu chorei como uma Madalena arrependida e estive em ânsias para abraçar o meu filho um bom par de horas.
Fonix, que peso no coração.
Ainda mais porque eu tinha o meu filho a mamar, nos meus braços, em 2004, quando vi na TV o que tinha acontecido.
E pensei que ia perder o leite, de tanto nervoso.
Hoje, ao ver o filme, revi todo esse momento.
19.02.13

Back to reality


Lila

 

Foram 24 horas de pura emoção.

Fomos ontem ao final do dia para o Miryad (eu andava a suspirar por este hotel e o maridinho fez a surpresa...) e começámos por uma piscina com jactos de água e banho turco.

Depois, alta corrida porque havia outra surpresa marcada: uma massagem tailandesa a dois (talvez a melhor que já fiz na vida).

Banho, mudança de toilette e jantar, com musica ao vivo no Casino.

Uma noite inesquecivel no hotel, o quarto é lindo, a vista maravilhosa, tudo perfeito.

Tivemos direito a champanhe, frutos silvestres e bolinhos no quarto, por estarmos a comemorar o nosso aniversário, o que tornou tudo ainda mais perfeito.

Hoje de manhã, um pequeno almoço de princesa, caminhada no paredão da Expo e cineminha.

Regressámos a tempo de ir buscar o nosso JA à escola e enquanto ele estava na aula de piano, fizemos uma power walk de 8 km.

Jantar especial aqui por casa, com o nosso pirralho (que continua sem perceber porque raio  fomos nós festejar sem ele...).

Ontem à noite, digo eu ao marido "Liga para a tua mãe para saber do JA".

"Saber de quem? responde ele".

Desatámos os dois a rir.

 

 

 

19.02.13

O porquê de celebrar


Lila

Porque todos os dias sei de mais um divorcio, de mais uma relação que eu julgava para sempre e que se está a desmoronar aos bocadinhos, ou já se desmoronou de todo.

Porque é de divórcios que se fazem capas de revista hoje em dia, e não de casamentos.

Porque em tempos de crise e de desilusão, é bom saber que o amor que escolhemos para a vida está aqui, disposto a surpreender, a mimar, a querer mais outros tantos anos.

Porque nunca sabemos o dia de amanhã, se vamos cá estar, se vamos ter saúde para festejar.

Porque não é facil, ninguem disse que era fácil partilhar uma vida com outra pessoa. ("Maridos não são da nossa família", dizia tantas vezes a minha mãe...).

Porque já passámos por muitas coisas difíceis e estamos aqui para contar a história.

Porque adoramos que o nosso filho diga que não gosta de nos ver aos beijinhos, quando no fundo, ele fica é muito orgulhoso, mas ainda é muito novo para saber isso.

 

Hoje fazemos 13 anos de casados, 20 anos de um namoro que não acaba.

E eu tenho muito orgulho disso.