Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

07.03.11

O discurso do Rei


Lila

 

Emocionei-me e não foi pouco.

A dada altura só me apetecia chorar, tal a grandiosidade do texto e das interpretações.

O conteúdo é majestoso, o valor da amizade, a luta interior de um homem que sofre com uma limitação que lhe suga a vida.

Mesmo sendo rei.

Gostei mesmo muito e é um daqueles filmes que eu voltava a ver, sem sombra de dúvida.

05.03.11

Rango


Lila

Abriu novamente a temporada dos filmes infantis.

E eu com tantos filmes realmente interessantes para ver...

Enfim, melhor que nada.

E só para o ver sorrir, lá vamos os três e de cara alegre.

 

04.03.11

Carnaval


Lila

O meu gormiti regressou da escola tão feliz que dava gosto olhar para ele.

Porque vinha mascarado, porque estava de férias, porque a professora lhes tinha dado prendas, porque é sexta e a mãe vai buscá-lo á escola, porque  paramos no café para comprar pastilhas, as únicas que pode mascar durante a semana.

Vinha aos pulinhos, dentro do fato.

E agora só regressa á escola na quinta, o que me leva a pensar no enormíssimo problema que vou ter nos próximos dias.

(isto das férias escolares é um drama para pais trabalhadores...)

 

03.03.11

O meu marido está-se a passar. Eu tambem.


Lila

Ontem, o nosso filhote chegou junto dele e perguntou:

 

"Ó papá, tu e a mamã já fizeram sexy?"

 

O meu homem ficou mudo, raiosmapartam, que havia de ser hoje que a mãe não está cá.

 

"Pois, filho, sim, é assim que os adultos namoram. Porque perguntas isso?"

"Porque eu ouvi os do 4º ano a falarem disso."

 

Hoje de manhã, no banho, desatou-se a rir.

"Ah, ah, ah, o papá e a mamã fazem sexy...!!!!"

 

E o meu marido a torcer-se todo para não se desatar a rir.

 

Pois e fui para fora uns dias e os meu filho fala em "sexy"?

Ainda por cima nem o nome sabe dizer, o totó.

 

 

Eu vou ali matar-me e venho já.

 

 

03.03.11

Voltar


Lila

O gozo de sair é voltar a entrar.

O sabor de cada ida está no que trazemos de volta de cada viagem.

Regressamos diferentes.

Crescemos.

Adaptamos o nosso a outros mundos.

 

Mas a verdadeira magia de viajar, está definitivamente no regresso a casa.

01.03.11

desde Merida


Lila

E depois de me ter levantado com as galinhas, de ter visitado clientes e de ter feito 400 km de carro...

Estou feita em papas e ainda tenho um jantar.

Foi um dia daqueles em que sempre que toca o telefone, é para me apresentarem outro problema e esperarem uma solução.

De preferência rápida.

Hoje disse ao meu chefe, por sms,  que estava com vontade de cortar os pulsos e ele ligou-me logo a seguir.

Acho que pensou que estava mesmo a falar a sério.

 

Nunca se sabe, o melhor é não arriscar.

 

01.03.11

A caminho de Madrid


Lila

O que mais me custa é fazer o raio da mala, pensar no que tenho que levar para os dias em que lá vou ficar e levantar de madrugada para apanhar o avião das 7h.

É que noite em que me levanto ás 5h, é noite em que não prego olho.

Deito-me já a pensar que tenho que dormir a correr e depois já não durmo.

Para além disso, tenho medo de perder o avião.

O meu subconsciente não consegue entender que existem despertadores e assim.

 

(já para não falar que acabei de chegar de NY e já estou a deixar o meu filhote outra vez. Enfim, desta vez é só meio abandono, o pai fica a fazer as honras da casa...)

 

Pág. 6/6