Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

25.02.10

Ainda dia 24- O que é demais parece mal...


Lila

 

Na viagem de comboio Valência-Barcelona, em primeira classe, os funcionários trazem-nos tanta, mas tanta coisa, que chega a ser aborrecido.
Trazem-nos revistas e auriculares.
A primeira bebida é agradável, depois o paninho quente para limpar as mãos também nos parece bem, mas depois é uma refeição ligeira, mais uma bebida, um café, outra vez café, umas tolhitas, água, um chocolate, mais água.
Tudo em vezes separadas.
Uma pessoa quer fechar os fdp dos olhos para descansar, mas de 30 em 30 segundos, tens um melga de um funcionário a perguntar se queres mais uns frutos secos, um chá, toma um bombom, come umas tapas.
Isto é classe, é simpático, mas também é chato que se farta.
 
 
     Nota: Agora ao final da tarde, com Lisa Ekdal no meu mp3 e uma paisagem tão bonita lá fora, senti-me uma verdadeira privilegiada por ter esta vida estranha.
 
 
 

1 comentário

Comentar post