Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos sem nó

As minhas histórias

Contos sem nó

As minhas histórias

22.06.18

Eu e os aviões...

Lila
...temos uma relação complicada. Ontem, tinha previsto apanhar o avião das 19.20 em Madrid e estar em Lisboa as 19.40 (lembrar que aqui é uma hora a menos). A ideia era vir ainda a tempo de jantar com o meu homem, que fazia anos. Pois, o avião primeiro atrasou. Depois fizeram-nos desembarcar porque havia um avaria. Depois foi cancelado por excesso de horas de voo da tripulação. E depois, eu cheia de nervos e em completo pânico por ter de ficar mais uma noite em Madrid,  (...)
21.06.18

Parabéns meu amor!

Lila
 O dia do teu aniversario é sempre muito especial para todos nós. Só podias ter nascido no maior dia do ano, tal é a tua sede de fazer coisas, de ter tempo para nos fazer felizes.Parabéns! Que tenhas um dia muito especial!! Estou em Madrid, mas sei que estas no colo da tua mãe, dos teus irmãos e do nosso filho. Logo à noite terás tambem o meu, e todos os meus beijos. Amo-te muito!
21.06.18

A bebé do Andres

Lila
 O meu amigo Andrés vai ter uma bebe em Setembro. Estão a viver uma gravidez de medo, depois de terem perdido uma filha há dois anos, nascida prematura e que viveu apenas 3 meses. A querida Mia não resistiu aos 500g com que nasceu e deixou os pais devastados. Lutou muito durante os poucos meses que esteve connosco, mas acabou por ceder. Agora, depois de muitas tentativas, a Kelly voltou a engravidar. Outra menina. E eu pedi á minha irmã que me fizesse uma das suas maravilhosas (...)
21.06.18

Bioplex User meeting

Lila
 Foram muitos meses de trabalho, de stress, de mais trabalho, de gerir pessoas e de mais stress. Mas correu tudo tão bem, mas tão bem que a minha felicidade não tem tamanho! Posso respirar. Daqui a poucos meses, começo a organizar a próxima... 
17.06.18

A mota

Lila
Há muito tempo que não a conduzia mas este fim de semana desforrei-me. Hoje, quando vinha da praia, sozinha, vinha a pensar que a minha relação com ela é meio esquizofrénica. Tanto há dias em que me sinto uma pena, ali a levar com o vento na cara, e deslizo nela, com alegria, feliz por poder deslocar-me numa coisinha tão fixe, como depois há outros em que tenho medo, travo muito nas curvas, nas rectas, em todas as circunstancias. Em que vou devagar, muito devagar. E vejo filas de (...)
17.06.18

Primeiras tardes de praia

Lila
Ontem fomos os dois, na minha mota e passámos por lá a tarde. Estava calor mas um vento com rajadas que de vez em quando me tirava do sério. Hoje fui sozinha, depois de ter deixado o meu amor adolescente no autocarro, rumo ao Algarve, onde vai ficar com os tios,  a avó e a prima, enquanto eu vou a Madrid fazer o evento do ano e ter uma reunião. Hoje estava um calor abrasador, sem correr uma aragem e eu só cheguei lá as quatro da tarde... 
15.06.18

À deriva

Lila
 Tenho muito medo do mar. Desde pequena. Nunca gostei de ondas, nunca nadei bem, tenho horror a que me passe uma onda por cima da cabeça, não gosto da sensação de um mergulho. Se houver ondas, já não entro dentro de agua e fico em terra, a ver os meus dois homens a divertirem-se.Passei muitos Verões na praia só dentro das poças de agua que o mar deixa em terra. Não em atrevia a entrar no mar. O meu pai tentava que eu superasse este medo levando-me para dentro de agua nas (...)
13.06.18

Feira do livro

Lila
Fomos só hoje e quase que não íamos este ano. Mas sendo feriado para mim e não para o meu filho, lá consegui encontrar um compromisso e leva-lo com o amigo António logo as 10 e tal da manha, para que pudessem entrar as 14:30 na escola. Corremos a feira toda, os miúdos andaram por lá à vontade e acabamos por comprar imensos livros. Eu andei calmamente pela feira, tomei o meu café, e fui sentindo o sol na cara, enquanto percorria os stands. Adoro estar entre livros e não (...)
10.06.18

Tully

Lila
Eu fui ver este sozinha, porque cada um dos meus homens quiseram ir ver filmes diferentes. Mas fiquei com pena que o meu marido não tivesse visto este filme comigo.Uma grande historia sobre parentalidade, ou melhor, sobretudo sobre maternidade. Eu, mãe de apenas um filho, senti cada dor ao vê-la dar de mamar, senti cada minuto de cansaço que ela vive no filme. E tive apenas um  filho! Cada vez mais percebo que não seria capaz de dar conta do recado se tivesse ido a mais. Não mesmo. (...)
10.06.18

Sábado

Lila
Manhã de ronha e mimos. Pai em casa. Almoço de peixe para matar saudades. Festa de aniversario à tarde, com toda a família do lado do pai reunida. Jantar com o meu pai. Passagem pelas marchas populares, apesar do frio e da humidade. Dormi feliz, nos braços do meu amor.